90 - Varonilmente


 
"Vigiai, estai firmes na fé, portai-vos varonilmente, sede fortes." - Paulo (I Coríntios, 16:13).
 
Vigiai na luta comum.
 
Permanecei firmes na fé, ante a tempestade.
 
Portai-vos varonilmente em todos os lances difíceis.
 
Sede fortes na dor, para guardar-lhe a lição de luz.
 
Reveste-se o conselho de Paulo aos coríntios, ainda hoje, de surpreendente oportunidade.
 
Para conquistarmos os valores substanciais da redenção, é imprescindível conservar a fortaleza de ânimo de quem confia no Senhor e em si mesmo.
 
Não vale a chuva de lágrimas despropositadas, ante a falta cometida.
 
Arrependermo-nos de qualquer gesto maligno é dever, mas pranteá-lo indefinidamente é roubar tempo ao serviço de retificação.
 
Certo, o mal deliberado é um crime, todavia, o erro impensado é ensinamento valioso, sempre que o homem se inclina aos desígnios do Senhor.
 
Sem resistência moral, no turbilhão de conflitos purificadores, o coração mais nobre se despedaça.
 
Não nos cabe, portanto, repousar no serviço de elevação.
 
É natural que venhamos a tropeçar muitas vezes.
 
É compreensível que nos firamos freqüentemente nos espinhos da senda.
 
Lastimável, contudo, será a nossa situação toda vez que exigirmos rede macia de consolações indébitas, interrompendo a marcha para o Alto.
 
O cristão não é aprendiz de repouso falso. Discípulo de um Mestre que serviu sem acepção de pessoas até à cruz, compete-lhe trabalhar na sementeira e na seara do Infinito Bem, vigiando, ajudando e agindo varonilmente.