54 - Procuremos com zelo


 
"Procurai com zelo os melhores dons e eu vos mostrarei um caminho ainda mais excelente." - Paulo (I Coríntios, 12:31).
 
A idéia de que ninguém deve procurar aprender e melhorar-se para ser mais útil à Revelação Divina é muito mais uma tentativa de consagração à ociosidade que um ensaio de humildade incipiente.
 
A vida é curso avançado de aprimoramento, através do esforço e da luta, e se a própria pedra deve sofrer o burilamento para refletir a luz, que dizer de nós mesmos, chamados, desde agora, a exteriorizar os recursos divinos?
 
Ninguém interrompa o serviço abençoado da sua educação, a pretexto de cooperar com o Céu, porque o progresso é um comboio de rodas infatigáveis que relega para trás os que se rebelam contra os imperativos da frente.
 
É indispensável avançar com a melhoria conseqüente de tudo o que nos rodeia.
 
E o Evangelho não endossa qualquer atitude de expectativa displicente.
 
A palavra de Paulo é demasiado significativa.
 
Dirigindo-se aos coríntios, o apóstolo da gentil idade exorta-os a procurarem com fervor os melhores dons.
 
É imprescindível nos disponhamos a adquirir as qualidades mais nobres de inteligência e coração, sublimando a individualidade imperecível.
 
Cultura e santificação, através do trabalho e da fraternidade, constituem dever para todas as criaturas.
 
Auto-aperfeiçoamento é obrigação comum.
 
Busquemos, zelosos, a elevação de nós mesmos, assinalando a nossa presença, seja onde for, com as bênçãos do serviço a todos, e tão logo estejamos integrados no esforço digno, dentro da ação pessoal e incessante no bem, o Alto nos descortinará mais iluminados caminhos para a ascensão.