40 - Ante o objetivo


 
"Para ver se de algum modo posso chegar à ressurreição." - Paulo (Filipenses, 3:11).
 
Alcançaremos o alvo que mantemos em mira:
 
O avarento sonha com tesouros amoedados e chega ao cofre forte.
 
O malfeitor comumente ocupa largo tempo, planificando a ação perturbadora, e comete o delito.
 
O político hábil anseia por autoridade e atinge alto posto no domínio terrestre.
 
A mulher desprevenida, que concentra as idéias no desperdício das emoções, penetra o campo das aventuras inquietantes.
 
E cada meta a que nos propomos tem o preço respectivo.
 
O usurário, para amealhar o dinheiro, quase sempre perde a paz.
 
O delinqüente, para efetuar a falta que delineia, avilta o nome.
 
O oportunista, para conseguir o lugar de mando, muitas vezes desfigura o caráter.
 
A mulher desajuizada, para alcançar fantasiosos prazeres, abdica, habitualmente, o direito de ser feliz.
 
Se impostos tão pesados são exigidos na Terra aos que perseguem resultados puramente inferiores, que tributos pagará o espírito que se candidata à glória na vida eterna?
 
O Mestre na cruz é a resposta para todos os que procuram a sublimidade da ressurreição.
 
Contemplando esse alvo, soube Paulo buscá-lo através de incompreensões, açoites, aflições e pedradas, servindo constantemente, em nome do Senhor.
 
Se desejas, por tua vez, chegar ao mesmo destino, centraliza as aspirações no objetivo santificante e segue, com valoroso esforço, na conquista do eterno prêmio.